Estímulos não financeiros | Gamefic

Como investir em estímulos não financeiros do jeito certo

Com o atual momento que estamos vivendo devido à pandemia do Coronavírus, em que os modelos de trabalho tiveram que ser revisitados e transformados, aumentar a produtividade e manter a satisfação dos colaboradores são dois grandes desafios para as organizações. É difícil alcançar um e manter o outro, mas são buscas constantes que devem sempre caminhar juntas. Os colaboradores são a base para que a empresa funcione, são eles que mantém a produtividade e trazem os lucros. Portanto, é muito importante garantir que suas experiências na empresa sejam proveitosas. E você, sabe investir em estímulos não financeiros?

Alcançar um bom salário não é sinônimo de satisfação no ambiente corporativo. Ao mesmo tempo em que para a empresa, não é tão simples desenvolver planos de carreira, com aumentos significativos de salário. Sendo assim, pensar em outras formas de reconhecimento é mais do que essencial para agradar o funcionário e para que seu negócio cresça. 

Uma solução inteligente é criar uma política de incentivos para manter o desempenho alto dos colaboradores. Esse método é amplamente aplicado nas organizações em busca do melhor desempenho dos funcionários e, consequentemente, o alcance dos objetivos da empresa. O grande erro das organizações é investir em programas de remuneração baseados apenas em dinheiro, sem ter um plano de incentivo como base. Esse tipo de programa de remuneração mantém a equipe motivada apenas por um curto prazo.

Existem outras formas para que as empresas mantenham uma equipe motivada e produtiva, como programas de incentivo com estímulos não financeiros que podem ser baseados em políticas de promoção interna, eventos que promovam o reconhecimento dos melhores funcionários por parte dos diretores e gestores e mesmo mensagens diárias de incentivo para cada colaborador. 

E o mais importante: celebrar as conquistas juntos! Mesmo com muitas empresas adotand3o o modelo de trabalho Home Office, a proximidade (mesmo que não física) com os colaboradores se tornou ainda mais essencial. Todos saem ganhando, afinal, mostra preocupação por parte da empresa com o bem-estar dos funcionários e faz com que eles se sintam reconhecidos e queiram sempre fazer o melhor trabalho possível.

A Gamificação e seus estímulos não financeiros

A gamificação é um método de gestão que utiliza a mecânica, dinâmica e lógica presentes nos games e aplica ao dia a dia das empresas. É uma forma de converter seus objetivos de vendas em desafios animados para toda a equipe de colaboradores. O jogo estimula a competitividade e mostra em tempo real os resultados obtidos individualmente e em equipe. 

De acordo com o desempenho dos usuários, são computados pontos que podem ser transformados em prêmios de reconhecimento para recompensar as melhores performances. Como uma forma de aproximar sua equipe e estimular seus colaboradores a darem o melhor de si diariamente.

Considerando que atualmente muitos líderes estão fisicamente longe de seus liderados, poder contar com uma ferramenta que ofereça uma visão ampla de desempenho, além de facilitar a comunicação entre o time pode ser a chave para uma gestão bem feita, que gere efeito positivo na performance da equipe.

E com o atual cenário de maior resguardo financeiro entre as empresas, esta se apresenta como uma boa maneira de manter uma equipe engajada e com alta produtividade, mesmo que à distância.

Mas muito mais do que isso, a gamificação tem se mostrado extremamente eficiente para o aumento da produtividade nas empresas e é uma alternativa interessante para quem deseja investir em estímulos não financeiros proporcionando novas experiências.

Conheça a Gamefic

A Gamefic surgiu para aprimorar as técnicas de gestão empresarial. Ao aplicar conceitos de gamificação no cotidiano das organizações, proporcionamos uma evolução dos modelos de gestão atuais, auxiliando na implementação de uma cultura de gamificação nas empresas, que é capaz de promover o engajamento ao mesmo tempo em que aumenta os resultados.

Deixe um comentário