Comunicação Empresarial e Jogos: o que têm em comum?

Ao contrário do que muita gente pensa, a comunicação empresarial é uma prática que precisa ser bem planejada e estruturada. Afinal, a falta dela causa um estrago grande na organização.

Confira, neste post, os principais problemas que uma má comunicação pode causar e como os jogos podem auxiliar empresas a melhorarem nesse aspecto!

Quais são os problemas causados por uma má comunicação?

– Falta de metas e objetivos claros

Nenhum colaborador assume responsabilidades no cumprimento de metas e objetivos quando a mensagem é fragmentada. O requisito básico para a formação de uma equipe é a presença de uma comunicação capaz de engajar todos na mesma missão.

– Desmotivação dos colaboradores

A falha no repasse de informações relevantes causa o famoso retrabalho. Ou seja: o seu time vai ter que começar uma atividade que já tinha sido concluída. Nada é mais desmotivador que se sentir improdutivo no trabalho.

– Alta rotatividade de funcionários

Quem fica feliz em um ambiente que não estimula o profissional a conquistar novos desafios? A alta rotatividade dos colaboradores é prejudicial para a saúde da empresa, que recruta, treina e, no fim das contas, perde e tem que começar tudo de novo.

– Ineficiência para mensurar os resultados

Nos dias de hoje, somos tão privilegiados pela tecnologia que é inaceitável desperdiçar o uso de ferramentas capazes de mensurar o desempenho da equipe. No entanto, é exatamente isso que a ausência de uma comunicação interna provoca.

Afinal, o que a comunicação empresarial tem a ver com jogos?

É possível que a sua memória associe o ato de jogar apenas com entretenimento e (muita) diversão — isso é perfeitamente compreensível. Acontece que muitas empresas estão descobrindo o potencial da gamificação para incentivar a equipe a superar expectativas e produzir muito mais.

O que é gamificação?

Pense nisso como uma das principais tendências para a área de comunicação interna da atualidade. Será que é exagero? Não. A gamificação é um recurso inovador que consiste no uso das mesmas técnicas utilizadas nos games, tanto no design como no sistema.

O objetivo dessa estratégia é ativar duas das características mais inerentes do ser humano que, muitas vezes, são ignoradas pela falta de inovação dentro das organizações. São elas: a competitividade e a cooperação.

Isso é bom para a minha empresa?

A aplicação dessa dinâmica no mundo corporativo ajuda a integrar a equipe, permite uma comunicação mais fluida e estimula a competitividade de uma forma saudável, com a superação de metas. Além dessas vantagens, é possível promover treinamentos dentro do universo dos games.

Conhece um jeito mais divertido que esse de aumentar o seu faturamento? Imagine só um jogo de corridas para o pessoal de vendas que está com dificuldades para atingir os números do mês. Os participantes ficariam ansiosos para passar um na frente do outro.

Você deve estar se perguntando: isso pode deixar meu pessoal viciado? Sim! Acontece que é um vício saudável, que estimula o desenvolvimento pessoal e profissional de cada jogador. Ou seja, os resultados positivos serão recorrentes.

Viu como a comunicação empresarial e os jogos dão certo? Juntos, eles podem otimizar os resultados do seu negócio.

Gostou do artigo? Em qual situação você usaria a gamificação: para impulsionar as metas ou capacitar os colaboradores? Deixe um comentário!

Deixe um comentário