escrito por:
Leo Affonso

publicado em:
26 jan 2021

Como o bem-estar do colaborador afeta a empresa

Mente sã. Corpo são. Colaborador são. Empresa sã.

Cada vez mais está sendo valorizado o bem-estar do colaborador. O mundo caminha em direção a uma vida mais saudável, consciente e que valoriza a saúde tanto física, quanto mental.

Por isso, as empresas, a cada dia, devem se debruçar sobre estratégias que foquem no bem-estar.

Como fazer e de que forma isso afeta a empresa? Este é o assunto que queremos falar com você neste texto.

Por que investir no bem-estar do colaborador?

Toda empresa deveria executar planos de melhorias de qualidade de vida para seus funcionários. Afinal, o bem-estar do colaborador acaba influenciando desempenho e produtividade.

Logo, empresas comprometidas com a saúde das pessoas colhem resultados muito positivos.

Em questão de saúde física, quanto mais saudável o colaborador estiver e se sentir, melhor será o seu engajamento. Outro ponto positivo é que um colaborador saudável adoece menos, e por consequência, tem menos faltas por motivos de saúde debilitada, médicos ou indisposições.

Motivar os colaboradores com práticas internas, como a ginástica laboral, ou incentivos para execução de atividades físicas externas é o ponto de partida para a mudança de hábito da empresa como um todo.

Entretanto, a saúde mental é um dos grandes desafios de gestão da organização no tema bem-estar do colaborador.

Uma vez que cada pessoa tem um perfil psicológico, não há uma solução padrão para todos os casos. Sendo assim, o importante é promover ações internas e oferecer suporte para que o colaborador tenha as ferramentas necessárias disponíveis para qualquer e eventual tipo de acontecimento.

Práticas para levar para a vida

É importante que a empresa incentive todos os colaboradores a praticar atividades que reflitam em seu bem-estar não só na organização, mas também em seus momentos de lazer, com a família, no descanso, etc..

Afinal, quanto mais isso se tornar um hábito, mais as pessoas se sentirão bem, confortáveis e felizes, direta ou indiretamente, até mesmo com a organização.

E o que afeta negativamente o bem-estar?

Algumas atitudes ou ocasiões podem diminuir o bem-estar do colaborador na empresa. Podemos citar:

  • Falta de organização de tarefas e tempo
  • Pouco reconhecimento
  • Espaço físico apertado e sufocante
  • Salários incompatíveis com a função
  • Falta de dinâmica
  • Estrutura de trabalho desconfortável
  • Falta de relacionamento com equipe e liderança
  • Excesso de cobrança
  • Falta de incentivo

Então, como promover o bem-estar do colaborador?

Primeiramente, isso deve fazer parte da cultura da empresa. Mesmo que seja iniciada aos poucos, a prática deve ser constante e longeva.

Valorize a humanidade da empresa

Dar a devida importância ao relacionamento entre as pessoas da empresa e incentivar o diálogo, debate e troca de experiências, valoriza o lado humano da empresa e faz o colaborador lembrar a todo momento que ali todos, além de profissionais, também são pessoas com histórias diferentes que devem ser ouvidas.

Isso torna as equipes mais cúmplices e comprometidas. Além de claro, melhorar significativamente o ambiente de trabalho.

Faça adaptações constantes no espaço físico

Não há nada pior que trabalhar em um ambiente desconfortável, com mesas e cadeiras ruins, internet e equipamentos instáveis, por exemplo.

Por isso, o investimento na estrutura também tem impacto direto sobre o bem-estar do colaborador. Afinal, é na empresa (para os que estão trabalhando em modo presencial) que as pessoas passam boa parte do dia.

Em época de home office, é ainda mais importante essa preocupação da empresa. Até porque, muita gente nem tem um espaço adequado para trabalhar remotamente.

Incentivo à prática de atividades físicas

Atividade física pode ser uma questão de hábito. Quanto mais a empresa incentivar e quanto mais pessoas aderirem, os preguiçosos de plantão ganham uma motivação extra para começar a praticar atividades também.

Seja exercícios como os da ginástica laboral, ou até mesmo planos corporativos em academias, um empurrãozinho da empresa é sempre bem-vindo no início deste processo.

Gamifique

A gamificação também auxilia na manutenção do bem-estar do colaborador de diversas maneiras.

Além de oferecer uma dinâmica de trabalho diferente, ainda promove a interação e a comunicação leve e saudável entre os colaboradores e líderes.

A ferramenta também é importante na construção de processos de recompensas, principalmente as ligadas aos estímulos não financeiros. A competitividade saudável gera aumento de engajamento e produtividade.

Todo mundo quer vencer, e no fim, todo mundo sai ganhando.

Aposte na flexibilidade

Nem todo mundo é 100% produtivo em horário comercial. Cada perfil de trabalhador se sente melhor em determinado horário para executar suas tarefas.

Sendo assim, e se a empresa puder adotar este sistema, o horário flexível de trabalho tem grande impacto no comprometimento e faz com que o colaborador se sinta muito melhor trabalhando.   

Em resumo, investir no bem-estar do colaborador é um passo importante para que empresas e pessoas possam ter e oferecer resultados melhores. Para isso, vale dar atenção para os seguintes pontos:

  • Valorização da cultura organizacional
  • Adaptações do espaço físico
  • Cultura de reconhecimento
  • Promoção de diálogo e respeito entre os funcionários.
  • Com isso, a empresa tem resultados importantes, como:
  • Menor índice de turnover
  • Colaboradores mais confiantes e produtivos
  • Menos falta por questões de saúde
  • Pessoas satisfeitas e, principalmente, saudáveis.

E na sua empresa, o que é feito pelo bem estar dos colaboradores? Conta pra gente nos comentários. 

Compartilhe


NEWSLETTER