escrito por:
Leo Affonso

publicado em:
22 jan 2021

Educação: como simplificar assuntos complexos com a gamificação

A gamificação está presente cada dia mais no cotidiano da sociedade.

Um dos motivos é que ela consegue simplificar assuntos complexos. Ou seja, temas de difícil entendimento estão sendo inseridos na gamificação para que as pessoas entendam melhor e absorvam o conteúdo com mais qualidade e facilidade.

Por isso, vamos falar sobre este assunto e entender um pouco mais como a gamificação pode ajudar empresas e instituições a evoluir com a dinâmica dos jogos.

A onda da simplificação

Simplificar está em nossa essência.

Ainda mais com a rotina corrida que temos (mesmo em tempos de isolamento social), a quantidade de tarefas parece não ser compatível com o tempo que temos durante o dia.

Por isso, escolhemos aplicativos que nos dão listas prontas das músicas que queremos ouvir, assistimos apenas programas pulando aberturas, propagandas e em ritmo acelerado às vezes. Escolhemos nossa alimentação através de uma lista que te dá opção e entrega na porta da sua casa, tudo sem sujar o fogão ou ir ao supermercado.

E por viver essa onda de excesso de informação é extremamente necessário o uso da gamificação para simplificar assuntos complexos.

Afinal, quanto tempo você acha que teria disponível para estudar sobre educação financeira, ou quanto tempo você teria na empresa para realizar as tarefas e aprender um processo novo?

O uso das técnicas de jogos vai justamente nesta direção: facilitar, entreter e, acima de tudo, ensinar.

Como simplificar com a gamificação?

A gamificação possui um repertório incrível para a simplificação de assuntos complexos.

A começar por ter uma temática de desenhos, mais leve e dinâmica, que atrai a atenção do usuário.

Além disso, é possível citar outras características como:

  • Infográficos: desta forma, é possível ilustrar um assunto complexo por etapas, mostrando as principais informações de maneira explicativa e didática.
  • Animações: animações atraem a atenção do usuário e com uma linguagem bem direcionada pode surtir efeitos muito mais rápidos.
  • Linguagem personalizada: a gamificação consegue atingir diversos públicos de maneiras distintas. Por isso, conhecer bem o público-alvo da ação facilita na criação de uma linguagem personalizada e de fácil compreensão. Desta forma, assuntos complexos deixam de ser encarados como difíceis e conquistam maior atenção dos usuários.  
  • Testes: para mensurar a evolução do usuário da gamificação, é possível aplicar testes periódicos para entender o nível de absorção da mensagem. Os testes podem e devem ser dinâmicos, mantendo a estrutura da gamificação como um todo.
  • Objetivos e recompensas: a essência da gamificação é ser clara e objetiva. Assim como todo jogo, existem regras e missões a serem cumpridas. Desta forma, a cada nível avançado, oferecer uma recompensa para o usuário é uma forma importante de incentivá-lo a permanecer interessado. Conteúdos complexos ganham força neste ponto. 

Mas e na prática, como fica?

Na prática fica melhor ainda. Afinal, é ali que mora a simplificação de fato. Vamos imaginar algumas situações.

Finanças e investimento

Dinheiro é um assunto complexo, ainda mais quando se trata do seu. Investir ou ter uma vida financeira saudável não é fácil e o mercado apresenta muitas informações e visões sobre o assunto.

Ainda mais com siglas CDB, TED, PIX, Selic, fica ainda mais complexo entender por qual caminho seguir.

Agora, imagina se a instituição financeira oferecesse uma dinâmica diferenciada, através da gamificação para simplificar esse assunto através de imagens, vídeos e uma linguagem personalizada para mostrar qual o seu perfil e te situar dentro dessa história toda!

O melhor dos mundos, não?!

Educação

Vamos para escolas, faculdades, que abordam diariamente uma grande quantidade de assuntos complexos.

O processo de aprendizado pode ser mais fácil nesses casos com a aplicação de gamificação. Principalmente no uso de infográficos, linguagem e testes. Assim é possível ensinar e ter a real dimensão dos efeitos da gamificação.

Como seria sua vida aprendendo matemática ou química através da gamificação?

Dica de leitura: falamos mais sobre a gamificação no e-learning aqui.

Treinamentos corporativos

A gamificação também faz parte do dia a dia das empresas.

Os treinamentos corporativos cada vez mais perdem a característica padrão de salas escuras e uma pessoa ministrando conteúdo através de slides intermináveis.

A dinâmica e a linguagem personalizável da gamificação não só aumenta os resultados do treinamento a longo prazo como também aumentam o nível de participação e envolvimento dos usuários.

Ou seja, novos processos, procedimentos ou práticas que deverão ser adotados na empresa, mas têm origens complexas, podem ser simplificados com a gamificação.

Simplifique com a Gamefic

Você pode perceber neste texto que a gamificação pode atuar em diversas frentes: no mercado financeiro, de saúde, educação, gastronômico, tecnológico e muitos outros lugares.

A ferramenta é versátil e altamente adaptável, o que torna o seu uso fundamental a longo prazo para quem quer manter equipes motivadas e que desenvolvam novas habilidades, além de ser extremamente útil para educar clientes, parceiros, fornecedores e toda a gama de pessoas envolvidas com um produto ou serviço.

Por isso, convidamos você para conhecer as soluções da Gamefic e fazer um teste gratuito da ferramenta.

Agora, conta pra gente: você já teve alguma dificuldade com um assunto complexo e acha que poderia ser simplificado com a gamificação? 

Compartilhe


NEWSLETTER