escrito por:
Karla Gondim

publicado em:
02 dez 2020

Estímulos não financeiros como incentivar funcionários além do salário

Ainda é comum associar o sucesso ou felicidade no trabalho com um bom salário, grandes benefícios e um plano de saúde.

É claro, os itens citados acima realmente podem deixar qualquer pessoa animada com a empresa. Entretanto, não é apenas questões financeiras que motivam uma pessoa a ter um bom desempenho e ser produtiva dia após dia.

A gestão de pessoas se tornou ainda mais fundamental nos dias de hoje. Como muitas empresas estão trabalhando no modelo home office, ainda existe a dificuldade extra de motivar os times à distância.

Neste texto, vamos dar exemplos de estímulos não financeiros que podem ser úteis para manter equipes engajadas e incentivadas.

Nem tudo é dinheiro

Cada vez mais, pesquisas apontam que as pessoas não buscam apenas altos salários para serem felizes no trabalho.

A gestão de tempo tem sido mais difícil de ser realizada e as tarefas acumuladas acabam gerando pressão e cobranças dentro das organizações. O que ocasiona muitas vezes um ambiente pesado, de conflitos e sem qualquer motivação.

É preciso, antes de tudo, entender as motivações individuais e coletivas para traçar uma estratégia que faça sentido para a empresa e que seja incentivadora para os colaboradores.

Formas de estímulos não financeiros

Existem alguns processos que a liderança pode implementar no dia a dia de trabalho que estimulam e incentivam os colaboradores muito mais que um aumento de salário.

Um reconhecimento, uma palavra de incentivo ou agradecimento faz com que o indivíduo veja sentido em seu trabalho e traz a sensação de estar no caminho certo.

A transformação começa com atitudes diárias, até que se tornem constantes. Isso aumenta o engajamento e a produtividade da equipe.

Elogios

O elogio é um dos principais estímulos não financeiros. Ele é um tipo de reconhecimento que todo liderado espera do gestor. Ter o trabalho valorizado é um incentivo para que o colaborador continue trilhando um caminho de sucesso e produtividade dentro da organização.

O que elogiar: um bom trabalho desenvolvido, uma boa iniciativa, uma solução inovadora para a empresa, uma boa gestão de tempo e organização das tarefas.

Recompensas

Este seria o segundo passo, logo após o elogio. Recompensar o colaborador por uma meta alcançada, por um objetivo cumprido antes do prazo definido são atitudes que valorizam o trabalho e incentivam a melhoria contínua nos processos internos.

Gestão próxima

Gestores que buscam um relacionamento mais próximo com a equipe acabam formando times mais comprometidos e engajados.

Um diálogo aberto, sincero e transparente impacta diretamente na produtividade das pessoas, que têm um entendimento melhor dos objetivos da organização e se sentem seguros para oferecer sugestões para seus líderes.

Ambiente de trabalho

O incentivo da interação entre colaboradores, líderes e diretoria, favorece um ambiente mais saudável. Quebrar o mito de que gestores e diretores são inacessíveis é importante para um relacionamento mais saudável entre as pessoas.

Promover encontros e diálogos entre departamentos e debates sobre temas tanto corporativos quanto sociais fazem a diferença e criam um clima ameno e agradável para o trabalho.

Política de incentivos

Uma política de incentivos aliado a um bom plano de carreira motivam e estimulam muito mais um colaborador. Ao entender que ele tem um futuro dentro da organização e estímulos para que ele alcance os objetivos lá dentro, se sente abraçado pela empresa e tende a ser mais produtivo, organizado e motivado para a execução de tarefas.

Vale lembrar: o incentivo financeiro deve ser usado com moderação, em momentos certos. Oferecer dinheiro funciona, mas a um prazo muito mais curto.

Estímulos não financeiros com a gamificação

A gamificação é um método de gestão que abraça todos os pontos abordados anteriormente.

A plataforma simula em jogos o ambiente real da empresa. É uma maneira mais dinâmica e divertida de alcançar os objetivos. Além de claro, a ferramenta é uma ótima aliada do aprendizado e treinamentos corporativos.

Os jogos estimulam a competitividade saudável, o que impacta em um ambiente de trabalho mais leve e descontraído.  

A plataforma permite a interação instantânea entre gestor e equipe, o que favorece um diálogo dentro da ferramenta, onde os líderes podem fazer elogios logo após uma boa performance do indivíduo. Também, o sistema de games gera pontos para os usuários e podem ser trocados por recompensas dentro da plataforma.

Além do mais, é uma poderosa ferramenta para criar a política de incentivos para a manutenção da motivação dos colaboradores.

A gamificação é uma alternativa real e viável para estímulos não financeiros nas organizações. Principalmente em momentos de indefinição da economia, com receitas menores e a impossibilidade de ter novos investimentos, a ferramenta se torna uma ótima via para manter equipes produtivas e estimuladas, mesmo que à distância.

Conheça e experimente uma ferramenta completa de gestão e engajamento para a sua equipe. Acesse o site da Gamefic.

Compartilhe


NEWSLETTER